ESCOLAS INDÍGENAS E ESCOLARIZAÇÃO COLONIZADORA

uma abordagem a partir de escolas indígenas do Canadá e Brasil

Autores

  • Eduardo Barbosa Vergolino IF-Sertão-PE

Palavras-chave:

educação escolar indígena, epistemologia, conhecimento tradicional

Resumo

Desde o processo de colonização no Canadá e Brasil escolas foram usadas como instrumento de colonização e assimilação. O presente trabalho tem como objetivo apresentar o processo de colonização do conhecimento exercido pelo modelo de educação europeu baseado na universalidade do conhecimento como ferramenta de desenvolvimento social para uma socuedade capitalista. As escolas indígenas, tanto no Canadá quanto no Brasil, possuem entre si similaridades além da sua indigeinidade. A busca por um modelo educacional originalmente indígena vem sendo discutido e aprofundado como forma de subsidiar a mudança para as escolas indígenas. Entretanto, acredita-se que a colonização não se encerra ao dar-se a gerência das escolas para os Povos e Comunidades Indígenas, visto que o modelo e leis a serem seguidas continuam sendo do Governo que não representa tais comunidades e Povos. O presente estudo é de extrema relevância pois oportuniza a discussão acerca de modelos educacionais que visem respeitar epistemologias diferentes e defende a ideia de que o modelo educacional padronizado e universalizado continua ainda como uma ferramenta de colonização do conhecimento indígena.

Downloads

Publicado

2018-02-27

Edição

Seção

Artigos