MÉTODO JIGSAW COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO TÉCNICO EM BIOCOMBUSTÍVEIS: ESTUDO DE BIOENERGIA

Autores

  • Thalita Maciel Bomfim IFBA
  • Daniela Séfora de Melo Hackenhaar Instituo Federal de Educação da Bahia
  • Adriana Aparecida Souza Vale Instituo Federal de Educação da Bahia
  • Marcela Raiane da Conceição Marinho Instituo Federal de Educação da Bahia

Palavras-chave:

Jigsaw, biocombustíveis, bioenergia, ensino de química.

Resumo

O método Jigsaw tem sido descrito por muitos autores como ferramenta para o ensino em diversas áreas. Sua abordagem colaborativa tem papel fundamental na construção do conhecimento, onde o professor atua como articulador do processo de busca e troca de informações. Esta metodologia foi aplicada aos alunos do segundo ano do Curso Técnico em Biocombustíveis na disciplina de Química Orgânica. O tema central foi bioenergia e subdividido em quatro tópicos específicos, sendo eles: biodigestores, biodiesel, etanol de segunda geração e energia nuclear. Os estudantes mostraram-se compromissados e envolvidos durante a execução das tarefas, foi notável a responsabilidade em explicar o conteúdo aos demais estudantes. Para isto, os discentes elaboraram jogos, cartazes, esquemas, apresentações em slides e paródias. Na avaliação final, foi verificado que grande parte dos alunos sentiu ainda dificuldade na representação da equação geral de transesterificação, mas mostraram grande habilidade na montagem e explicação dos esquemas de funcionamento de um biodigestor e etapas para obtenção do etanol 2G. Para o tema radioatividade, obtiveram uma margem de apenas 30% de acerto nas questões de múltipla escolha envolvendo decaimentos α e β e períodos de meia-vida. Na percepção geral do educador e bolsistas, a estratégia foi considerada de sucesso, no entanto serão necessárias adaptações para uma melhor compreensão de algumas partes mais específicas dos assuntos estudados.

Downloads

Publicado

2018-03-01

Edição

Seção

Artigos